História do Futebol Baiano


4º CAMPEONATO OFICIAL - 1908 - 21/04/2006

O Vitória conquista seu primeiro título estadual vencendo os quatros jogos que disputou.

Eis a relação de todos os jogos, realizados no Campo do Rio Vermelho:

03/mai – Vitória 1 x 0 São Salvador

14/jun – Santos Dumont 1 x 2 Vitória

20/jun – São Salvador 0 x 4 Santos Dumont

12/jul – Vitória 1 x 0 São Salvador

26/jul – Santos Dumont 0 x 2 Vitória

09/ago – São Salvador 0 x 1 Santos Dumont

Pontos: Vitória – 8; Santos Dumont – 4; e São Salvador – 0.

Equipes:

Vitória – Milzen, Álvaro Tarquinio e Mario Pereira; A. C. Martins, Adriano Porto e Noé Nunes; Armando Gordilho, Oscar Alves, Fernando Alves, C. Muller e R. Mc. Nair. Reservas: Oscar Luz, A. Galeão e Alfredo Seixas.

Santos Dumont – Sales Gomes, Seg. Paraíso e Oscar Torres; Cyro Bitencourt, A. E. Gleig e J. Webster; Jaime Grave, Jonas Campos, Afonso Moreira, F. Vasconcelos e E. Leite. Reservas: O. Paraíso, J. Lago e A. Brito.

São Salvador – J. Nova Monteiro Jr., Artur Morais e W. Campos; A. C. Santos, D. Duder e Ed. Schlepfer; Zazá, Petersen, Zuza, D. Mc. Nair e V. Campos.

O Campeonato de segundos times terminou empatado entre o Vitória e o Santos Dumont. No jogo de desempate, realizado em 18 de outubro, venceu o Vitória de 2 a 1, conquistando o bi-campeonato, gols feitos por Bernardo Catarino Jr. e Liberato, descontando para o Santos Dumont, Auto Guimarães.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 23h23 [] [envie esta mensagem]






DECAI O FUTEBOL - 20/04/2006

Em 1908 o certame foi um verdadeiro fracasso. Apenas três clubes tomaram parte no Campeonato. O Bahiano, o mais velho dos clubes da Bahia, dissolveu-se em virtude de não poder equilibrar a despesa com a receita, abandonando assim a Liga. Esta reuniu-se extraordinariamente para tratar do assunto, nomeando uma comissão composta por Carlos Costa Pinto, Esthor Pinho e Artemio Valente, para apresentar um acordo ao seu filiado. Porém, essa comissão nada conseguiu, em virtude de já ter sido dissolvido o Bahiano quando foi pela mesma procurado. Reuniu-se novamente a Liga e ciente do ocorrido pela Comissão, resolve considerar desfiliado o velho clube. O Sr. Agenor Gordilho, porém, acha que o Bahiano deve ser eliminado. Forte discussões são travadas. Posta em votação, a proposta de Gordilho é derrotada. No decorrer da discussão há um mal entendido com o Presidente Dr. José A. Costa Pinto que renuncia. Atendendo, porém, a pedidos, continua a frente da Liga.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 08h46 [] [envie esta mensagem]






CAMPEÃO DE 1907 - 19/04/2006

O 3º Campeonato Oficial foi conquistado pelo São Salvador. O time alviverde, bi-campeão baiano, atuou com a seguinte formação: Nova Monteiro Jr., J. Galvão e Vavá Campos; Costa Santos, D. Mc Nair e Duder; Mario Canto, Zazá, Artur Morais, Rodrigo Sampaio e V. Campos. O Vitória foi o segundo colocado jogando com: Orr, R. Mc Nair e Álvaro Tarquinio; A. Catarino, Adriano Porto e Agenor Gordilho; Oscar Alves, Robertson Melvens, Fernando Alves e Armando Gordilho.

Eis a relação dos jogos:

26/mai – Bahiano 0 x 4 Santos Dumont

02/jun – Santos Dumont 2 x 4 São Salvador

16/jun – Vitória 5 x 0 Bahiano

07/jul – Bahiano 0 x 8 São Salvador

21/jul – Vitória 0 x 0 Santos Dumont

04/ago – Bahiano 0 x 6 Vitória

11/ago – Vitória 0 x 1 São Salvador

21/ago – Bahiano 0 x 1 São Salvador

01/set – Santos Dumont 0 x 0 Vitória

15/set – Bahiano 1 x 4 Santos Dumont

29/set – Vitória 2 x 2 São Salvador

13/out – Santos Dumont 1 x 2 São Salvador

Pontos: São Salvador – 11; Vitória – 7; Santos Dumont – 6; Bahiano – 0.

O Vitória conquistou o título de campeão de 2os Times.

Obs.: Texto publicado no Jornal A Tarde em 26/03/2006, na seção MegaFone do suplemento A Tarde Esporte Clube.

Como podemos notar a escalação do Vitória apresenta um jogador a menos, provavelmente no ataque. Quem souber que jogador é esse, por favor, deixe um comentário neste blog citando a fonte da informação.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 00h50 [] [envie esta mensagem]






RECORDE EM 1907 - 18/04/2006

A novidade do ano de 1907 foi a criação do Torneio de 2º Times, idéia feliz de J. Uchoa de Campos, do Santos Dumont, que teve início no dia 9 de junho com o jogo em que o Vitória venceu o São Salvador por 2 a 0. Para este jogo foram vendidas 1.122 entradas e 96 cadeiras, produzindo a renda de 757$000, considerada colossal naquele tempo. Porém, o recorde do ano ocorreu no dia 11 de agosto, entre os 1os Times do Vitória e São Salvador, que venceu o jogo por 1 a 0, sendo vendidas 3.445 entradas e 200 cadeiras. A Trilhos Centrais transportou neste dia 3.501 passageiros e a Linha Circular, 4.598, trabalhando com 6 carros motores e 12 reboques que funcionaram até às 21h30 e, mesmo assim, muita gente voltou a pé jurando nunca mais voltar ao Rio Vermelho.

Obs.: Texto publicado no Jornal A Tarde em 23/03/2006, na seção MegaFone do suplemento A Tarde Esporte Clube.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 08h29 [] [envie esta mensagem]






CAMPO DO RIO VERMELHO - 17/04/2006

Em 1907, os jogos foram transferidos para o Rio Vermelho com entradas pagas. Idéia infeliz que redundou no fracasso dos campeonatos seguintes, dada a falta de transportes. O primeiro jogo do 3º Campeonato Oficial ainda foi disputado no Campo da Pólvora, dia 26 de maio, quando o Santos Dumont venceu o Bahiano por 4 a 0, sendo este o último jogo oficial realizado no Campo da Pólvora, berço do futebol na Bahia. No dia 2 de junho de 1907 foi inaugurado o Campo do Rio Vermelho, construído pela Cia. Linha Circular sob a direção do Eng. Evandro Pinho. No jogo de estréia do novo gramado (era realmente gramado), o São Salvador venceu o Santos Dumont por 4 a 2. Os jornais da época acharam que "entre os melhoramentos introduzidos, a tabela colocada para a marcação dos gols e as bandeiras nos gols para distinguir os clubes, tiveram grande efeito". Os preços foram os seguintes: Cadeiras 1$000, Gerais $500, Cavaleiros 2$000 e Carruagens 5$000.

Obs.: Texto publicado no Jornal A Tarde em 22/03/2006, na seção MegaFone do suplemento A Tarde Esporte Clube.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 08h19 [] [envie esta mensagem]






NOVO JOGO INTERNACIONAL, MAS QUE O VENTO LEVOU... - 16/04/2006

No dia 19 de agosto de 1906 anunciou-se aos quatro cantos da cidade a realização de um jogo de futebol entre a Seleção da Liga e o time do South African, de passagem por este porto. Às 8 horas da manhã já não se encontrava um lugar no Campo da Pólvora. O público podia-se calcular em cerca de 6 mil pessoas. Às 8h30 entram em campo os jogadores da Seleção, assim escalada: F. G. May, Artur Morais e Vavá Campos; Costa Santos, A. E. Gleig, e Adriano Porto; F. Alves, O. Alves, Álvaro Tarquínio, Juvenal Tarquínio e R. Mc Nair. O povo aclama-os delirantemente. Bate bola inacabável. Às 10 horas, já o sol a pino, vem a desoladora notícia de que o vapor que conduzia o South African, ao contrário do que havia combinado o seu comandante, havia zarpado às 5 horas da madrugada.

 



 Escrito por Luiz Botelho às 00h22 [] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]
 


BRASIL, Nordeste, SALVADOR, STIEP, Homem, de 46 a 55 anos, Esportes, Música, Engenharia





21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006


 
 




UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Federação Baiana de Futebol
Barradão On Line
Portal Esportivo
E. C. Bahia - Torcida Tricolor
Confraria do Esporte
E. C. Ypiranga - O Mais Querido
Livro se Abrindo - Luiz Botelho
Jornal A Tarde
Blog do Vitor Birner
 
 

Dê uma nota para meu blog